CASOS COMPLEXOS - ADOLESCENTES, ADULTOS
TRATAMENTO PERSONALIZADO - DA INTERNAÇÃO A RECUPERAÇÃO
CONTATO: (11) 3062-9516 - (11) 3062-2485 - (11) 5084-3041 - E-mail: alamedas@clinicalamedas.com.br
Médico Resp. Dr. Ronaldo Laranjeira - CRM - 44.625
VOLTAR
Equipe Alamedas esteve presente no Seminário Internacional “Álcool e Violência "

A influência da indústria do álcool”, realizado no dia 16/05 8h30-17h com coordenação do Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira.

 

Dados II Lenad - Álcool X Violência

Segundo a pesquisa, em 50% dos casos de violência entre parceiros, o agressor estava sob o efeito de álcool. Do total de entrevistados, 6% afirmaram ter sido vítimas de violência doméstica.

O estudo mostrou que entre as mulheres que consomem álcool em excesso, há um risco 3,6 vezes maior de estupro. Isso não significa que haja responsabilidade da vítima em relação ao estupro. 

Entre os participantes, 21,7% relataram ter sofrido algum tipo de violência durante a infância. Dentro desse grupo, 20% dos casos foram praticados por agressores que estavam sob o efeito de álcool. Além disso, 33,6% dos bebedores afirmaram  já ter batido em alguém enquanto estavam embriagados.

O envolvimento em brigas também é maior entre os bebedores problemáticos. Se, entre os homens com menos de 30 anos, 6% afirmam já ter se envolvido em brigas com agressão física, entre os homens da mesma idade que apresentam problemas com álcool, 27% relatam esse tipo de envolvimento.

Os homens que consomem álcool também andam armados com maior frequência. Se essa parcela é de 5% entre os homens em geral, ela sobe para 9% entre os homens bebedores.

O estudo também constatou que, entre os usuários problemáticos de álcool, a parcela dos que têm ficha na polícia é de 5,7%, porcentagem maior do que o observado na população em geral, em que 1,4% das pessoas são fichadas.

Os dados levantados indicam que quem bebe tem maior probabilidade de se envolver em brigas com agressão física, de andar armado e de ter ficha na polícia. Ao mesmo tempo, o abuso da bebida também aumenta o risco de as pessoas sofrerem assalto e estupro.

“Existe uma associação muito grande entre álcool e violência tanto no caso dos agressores quanto no caso das vítimas”, diz a pesquisadora Clarice Madruga, uma das autoras do levantamento. De acordo com o estudo, quem abusa do álcool tem duas vezes mais risco de ser assaltado. “A intoxicação alcoólica faz com que a pessoa se exponha mais, tenha um comportamento de risco, não evite lugares em função da segurança.”

O consumo de álcool faz com que o indivíduo fique mais propenso a praticar atos de violência e também o torna mais vulnerável a comportamentos violentos praticados por outras pessoas

 
Links Sugeridos

Entre em Contato

Email alamedas@clinicalamedas.com.br

Fones
(11) 3062.9516
(11) 3062.2485
(11) 5084.3041

Nossa Localização

Endereço
Alameda Canuri, 97 - Planalto Paulista
São Paulo - SP - CEP 04061-030

Mapa de Localização

Alamedas DayClinic
HospDia
Atendimento
Individualizado
Serviços
Disponibilizados
Profissionais Psiquiatras Canal Exclusivo
Estrutura de Apoio
Psicólogos Canal Exclusivo
Estrutura de Apoio
Nosso Espaço Orientação
Familiar